Pai agride suspeito de abusar sexualmente da filha de 13 anos em Nova Era

O caso foi descoberto pelo pai da menor,que foi tirar satisfações com o autor. Foto: Ilustrativa

A Polícia Militar de Nora Era registrou por volta das 19h20, desta terça-feira (12), mais um caso de abuso sexual contra menor de idade, na cidade.

O caso foi registrado depois que o pai da menor de 13 anos de idade, viu o suspeito de 48 anos, em uma lanchonete e foi tirar satisfações e o agrediu com socos e chutes.

Quando a polícia chegou o pai da vítima contou que ficou sabendo que sua filha estaria sendo assediada via Facebook pelo suspeito, que na quinta-feira passada filha mais velha dele lhe mostrou mensagens do celular da menor onde havia teor de cunho sexual, conversas pornográficas, convites para namorar e para ir ao motel com recompensa em dinheiro.

Depois que tomou conhecimento dessas informações o pai da vítima criou um perfil falso na rede social WhatsApp com o nome de “Bianca de 13 anos” e mandou uma mensagem para o homem como se houvesse enviado para a pessoa errada. A partir daí o suspeito continuou a conversar com ele sem desconfiar de nada. Nestas conversas o homem teria perguntado se “ela” (pai da menor com perfil falso) queria ganhar dinheiro, que era coroa e gostava de “novinha” e marcou um encontro perto de casa para saírem.

Pelo fato do pai da jovem estar monitorando e acompanhando a rotina do suspeito, que utilizava o veículo Amarok com placas de Belo Horizonte, na noite de ontem, ao ver o veículo dele na porta da lanchonete, e já estando bastante nervoso com a situação, parou e agrediu o homem com socos e chutes.

Para a polícia a menor contou que há cerca de um mês e meio recebeu uma mensagem, via Facebook, do envolvido lhe propondo ganhar dinheiro mantendo segredo para sair com ele. Disse ainda que aceitou o convite e que, mesmo sabendo que ela tinha 13 anos, eles foram para a Praça Juquinha Lima e namoraram somente de beijos e abraços. Pra isso ela recebeu R$50,00 dele.

Em outro convite eles foram para um motel e que já na primeira vez, o suspeito tirou fotos dela nua e ambos ficaram nus, porém não mantiveram relações sexuais.  A menor disse que após esta primeira vez no motel, informou ao homem que não voltaria. O homem então a ameaçou de publicar suas fotos nas redes sociais.

Temendo as ameaças, a menor disse que voltou mais duas vezes ao motel com o suspeito e que, cada vez, recebeu R$300,00 dele. As conversas continuaram e, em uma delas, o homem ofereceu um celular modelo IPhone em troca de sua virgindade.

Segundo a polícia a menor alegou que, caso o pai não tivesse descoberto o caso, teria aceitado a proposta. Disse ainda que o suspeito teria confessado a ela que outras menores da cidade, já teriam aceito essa proposta e que ele sempre usava o perfil falso de “Ricardo Santos”, no Facebook.

De acordo com a polícia, neste perfil falso há apenas uma foto de um homem de terno, com metade do rosto coberto, e nenhuma foto de rosto inteiro, sem informações pessoais como cidade, emprego e somente com fotos de adolescentes do sexo feminino.

Questionado o suspeito disse apenas, para a polícia, que não tinha nada a declarar sobre as acusações da menor. O celular dele foi apreendido, e ele levado para a Delegacia de Polícia Civil da cidade, onde o caso será investigado.

1 Comentário

DEIXE UMA RESPOSTA